Lançamento

Africanidade e Tradição: A topologia do imaginário espacial tradicional africano na fala griot sobre Sundjata Keita, Imperador do Mali, Senhor do Umbigo do Mundo

SINOPSE
A elaboração de Espaço, Africanidade e Tradição: A topologia do imaginário espacial tradicional africano na fala griot sobre Sundjata Keita, Imperador do Mali, Senhor do Umbigo do Mundo, preocupa-se em destacar elementos pertinentes a uma percepção cultural negro-africana do espaço. Constituindo trabalho de índole topológica, o texto dedica especial importância a toda sorte de inferências espaciais imaginárias com impacto na consciência social, fundamentais para a compreensão quanto à forma como o espaço é simbólica e culturalmente apropriado. Constituindo avaliação antropológica, enfoca a questão da temporalidade africana, essencial para definir as relações que se inscrevem no espaço, seja ele no plano concreto, seja no imaginário. O foco do material é uma narrativa oral tradicional africana coletada pelo historiador senegalês Djibril Tamsir Niane, relacionada com os feitos de Sundjata Keita, o fundador do Império do Mali e transmitida pelos contadores de histórias da África Ocidental – os griots. A opção em debater esta narrativa griot deve-se pelo amplo rol de elementos constitutivos de uma cartografia imaginária negro-africana que estão nele presentes, como também pelo fato de constituir uma forte expressão da Africanidade, o que inclui tanto a oralidade quanto a noção de força-vital. No mais, esta narrativa griot é um rico manancial de informações sobre a vida social, política e religiosa da África Ocidental em momentos em que sucedia forte penetração do Islam. O texto evidencia a importância do espaço imaginário enquanto conceito fundamental para evidenciar diferentes sentidos e significados sociais, culturais e históricos, que de outra forma poderiam permanecer obscuros e, além disso, a importância da percepção do tempo e do espaço enquanto marco identitário na sociedade tradicional africana. No ano de 2007 o primeiro ensaio deste texto foi honradamente incorporado na condição de paper internacionalmente relevante ao acervo do Centre National de la Recherche Cientifique (CNRS), o mais proeminente e prestigiado centro de pesquisas da França. Em 2017, este material foi revisado e ampliado sob os auspícios da Editora Kotev, preservando todas as características e argumentos originais do ensaio inicial, ao qual foram agregadas normatizações editoriais, cautelas de estilo, notas de rodapé e novas imagens, assim como as regras atualmente vigentes quanto à norma culta da língua portuguesa. A Capa foi montada a partir de uma criação do artista norte-americano Bobbie Crews, adaptada para a edição deste livro. A obra é essencial a todo interessado em conhecer a África na sua especificidade, tema que o autor trata com esmero e fluência. Bom Proveito!

SUMÁRIO
I – Reflexões Iniciais sobre o Tema
II – África, Topologia e Imaginário
III – Sundjata, Topologia e Africanidade
IV – Conclusões
Anexo I – Aspectos Básicos sobre a Paisagem Savaneira
Anexo II – O Modo de Produção Asiático em África
Anexo III – As Grandes Bibliotecas da Savana
Bibliografia

SOBRE O AUTOR
MAURÍCIO WALDMAN é coordenador editorial, jornalista, pesquisador, professor universitário e antropólogo africanista. Na trajetória de Waldman constam: graduação em Sociologia (USP, 1982), mestrado em Antropologia (USP, 1997), doutorado em Geografia (USP, 2006) e três pós-doutorados: Geociências (UNICAMP, 2011), Relações Internacionais (USP, 2013) e Meio Ambiente (PNPD-CAPES, 2015). Neste percurso acadêmico, o mestrado do autor foi desenvolvido na área de concentração pertinente à África e o segundo Pós-Doutorado, teve por foco as águas doces de Angola e do continente africano, particularmente a África Austral. Maurício Waldman é autor de 17 livros, 26 e-books e mais de 700 artigos, textos acadêmicos e pareceres de consultoria. Waldman atuou como professor em cursos de capacitação desenvolvidos por Secretarias da educação de diversas cidades do país, como conferencista no temário africanista, como professor colaborador nos cursos de difusão cultural do Centro de Estudos Africanos da USP durante dez anos (2004-2014) e como consultor internacional da Câmara de Comércio Afro-Brasileira (2012-2014). Maurício Waldman responde pela autoria de dezenas de artigos e textos científicos centrados no temário de África & Africanidades, publicados pela revista África (CEA-USP), Jornal Cultura (Luanda, Angola), revista Brasil-Angola Magazine (São Paulo) e Portal Instituto Afro (São Paulo). Colaborador do Jornal Cultura (Luanda, Angola). Waldman também é coautor de Memória D’África: A temática africana em sala de aula (Cortez Editora, 2007), obra de referência no campo africanista.
Mais Informação:
Portal do Professor Maurício Waldman: www.mw.pro.br 
Currículo Lattes-CNPq:http://lattes.cnpq.br/3749636915642474 
Verbete Wikipédia English edition: http://en.wikipedia.org/wiki/Mauricio_Waldman
Contato email: mw@mw.pro.br

FICHA TÉCNICA

TÍTULO
ESPAÇO, AFRICANIDADE E TRADIÇÃO

ÂMBITO
ÁFRICA & AFRICANIDADES: Coleção Acadêmica 1

EDITORA
Editora Kotev

DATA DA EDIÇÃO
Agosto 2017

CÓDIGO DE BARRAS

ISBN
1230001788389

IDIOMA
Português

OPÇÕES DE DOWNLOAD
ePub

OS TÍTULOS DA EDITORA KOTEV PODEM SER ENCONTRADOS NO SITE DA LIVRARIA CULTURA:
www.livrariacultura.com.br
Os títulos podem ser acessados pelo título ou nome do autor.

PLATAFORMA KOBO
https://www.kobo.com/br/en/ebook/espaco-africanidade-e-tradicao